[EUA] May Day 2019 em Nova York

por Revolutionary Abolition Movement – RAM

Neste primeiro de maio, os capítulos de Nova York do “Revolutionary Abolition Movement”, da “Anarchist Black Cross” e de “Shut it Down” pediram por uma demonstração de ruído no Centro de Detenção do Brooklyn. As ações haviam começado mais cedo naquele dia na Union Square, onde os antifascistas arrancaram uma bandeira e uma suástica de um neonazista, espancando-o no processo.

À noite, mais de cinquenta pessoas compareceram com aparelhos de som, bandeiras e faixas exigindo a abolição da prisão e do Estado. Os manifestantes se mantiveram diante da linha policial. No topo do centro de detenção, que serve como pátio de recreio, os prisioneiros viram a multidão abaixo levantando os punhos e as vozes em solidariedade. Eles acenaram e pularam, claramente empolgados.

Em todo o mundo, multidões de anarquistas tomaram as ruas para celebrar o feriado revolucionário do primeiro de maio. Este show massivo de nossas forças é uma inspiração para todos aqueles que buscam um mundo melhor.

• Em Dortmund, Alemanha; San Salvador, El Salvador; Tessalônica, na Grécia; Istambul, Turquia; Hamburgo, Alemanha; e Bandung, na Indonésia, centenas de anarquistas encheram as ruas.

• Em Valparaíso e Paris, barricadas em chamas e ataques incendiários articularam uma poderosa resistência.

• De Madrid a Bangladesh, a Helsinque, a Cleveland, Brooklyn e Portland, os anarquistas marcharam.

• Em Barcelona, os manifestantes apoiaram uma nova okupa para abrigar migrantes.

• Na Virgínia Ocidental, os anarquistas pediram a abolição da prisão enquanto demonstravam solidariedade com os camaradas que foram presos por interromperem a construção do oleoduto de Mountain Valley.

• Em Portland, anarquistas aceleraram sua campanha “Block the Wall” contra a construção de um muro na fronteira entre os EUA e o México e lutaram bravamente contra bandidos fascistas.

• Um testemunho de nossa intransigência, os intrometidos nazistas foram tratados sumariamente em Gotemburgo e na cidade de Nova York.

• Papuans ocidentais em Yogyakarta saíram em apoio aos anarquistas presos em Bandung.

• Grupos solidários curdos em toda a Europa apoiaram os que estavam em greve de fome.

• Os anarquistas do passado foram homenageados em tributos, enquanto os recentes mártires de nossa luta foram celebrados. Tekoşîna Anarşîst, a brigada anarquista de Rojava, homenageou o lutador caído Lorenzo Orsetti.

Esta poderosa ascensão é uma demonstração tangível daqueles que se dedicaram à luta. O RAM tem orgulho de fazer parte dessa crescente rede de combatentes comprometidos com a liberação internacional. As ações de todos esses camaradas inspiram a luta para continuar com a mesma tenacidade que vimos neste primeiro de maio!

Queremos agradecer a todos que saíram e aproveitar este momento para lembrar aqueles que vieram antes de nós, bem como aqueles que caíram na luta.

Juntos estamos com todos aqueles que escolheram revidar, e não vamos parar de lutar até que a escravidão tenha sido destruída de uma vez por todas.

revolutionaryabolition.org

Tradução > Revanche dos Oprimidos!

agência de notícias anarquistas-ana

olhando para trás
meu traseiro cobria-se
de cerejeiras em flor

Allen Ginsberg

Leave a Reply