[Alemanha] St. Pauli, clube rebelde, abre as portas do estádio aos manifestantes anti-G20

Famoso por suas lutas contra o fascismo e o racismo, o clube rebelde alemão ofereceu acomodação no seu estádio a 200 manifestantes, uma vez que é proibido acampar em Hamburgo, onde os protestos anti-G20 foram recebidos com muita repressão pela polícia.

Depois de a polícia alemã ter reagido com jatos de água, gás lacrimogêneo e cassetetes aos primeiros protestos, na contagem regressiva para a cúpula do G20, em Hamburgo, o St. Pauli decidiu ajudar os manifestantes. Abriu as portas do estádio Millerntor àqueles que se viram ainda confrontados com a proibição de acampar na cidade onde reúnem os governantes dos países mais poderosos do mundo.

O Conselho de Administração e o Conselho Fiscal do FC St. Pauli quiseram “enviar uma mensagem clara sobre os direitos humanos, liberdade de expressão e o direito de manifestação” e decidiram, esta quinta-feira (06/07), acolher no estádio um total de “200 manifestantes”, “em resposta à absurda proibição de acampamento” utilizada para justificar a “evacuação ilegal de vários armazéns em Hamburgo”, lê-se no site oficial do clube. Até domingo, o St. Pauli será a casa de uma parte desses manifestantes.

Fonte: agências de notícias

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/07/05/alemanha-ativistas-anti-g20-ameacam-ocupar-pracas-e-parques-de-hamburgo/

agência de notícias anarquistas-ana

neve tão branca
à minha porta
onde pôr os pés?

Rogério Martins

Leave a Reply