Aliança de extrema-direita de Israel aprova plano para anexar Cisjordânia

alianca-de-extrema-direita-de-israel-aprova-plan-1

 

Uma aliança da extrema-direita e de nacionalistas israelitas aprovou na terça-feira um plano para anexar a Cisjordânia ocupada e incentivar a saída dos palestinos, numa iniciativa que contou com o apoio do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu.

A aliança política designada Unidade Nacional aprovou o plano num encontro ao qual o chefe do Governo, em visita oficial à América Latina, se dirigiu através de vídeo.

Na reunião participaram o ministro da Agricultura, Uri Ariel, e vários deputados, entre os quais Bezalel Smotrich (Casa Judaica, extrema-direita), o promotor do plano, segundo o jornal israelita Haaretz.

A agência de notícias espanhola EFE indica que o comitê central da Unidade Nacional aprovou por unanimidade o designado “Plano Decisivo”, que pretendem que seja aprovado pelo Governo.

De acordo com o plano, os palestinos serão incentivados a abandonar a Cisjordânia a não ser que “renunciem às suas aspirações nacionalistas” e aceitem não ter direito a voto para o parlamento israelita.

No vídeo, Netanyahu faz referência à Judeia e Samaria (a denominação judia para a Cisjordânia) quando fala das conquistas de Israel e do seu futuro.

“Porque é a nossa terra. A terra do povo judeu. A única terra prometida aos nossos antepassados. Deram-nos o direito de nos estabelecermos aqui e devemos conservá-lo com cuidado”, declarou, na mensagem dirigida aos participantes no encontro da União Nacional.

O ministro da Agricultura considerou o plano “importante, especialmente numa perspectiva de conscientização”.

Os participantes no encontro concordaram que “chegou o momento de aplicar” o “Plano Decisivo”, considerado a única solução para o conflito israelense-palestino.

A criação de um Estado palestino ao lado de Israel, conhecida como a solução dos dois Estados, tem sido defendida ao longo dos anos por uma grande parte da comunidade internacional para resolver um conflito com 70 anos.

Fonte: agências de notícias

agência de notícias anarquistas-ana

Esta é a mão
que às vezes tocava
tua cabeleira.

Jorge Luis Borges

One response to “Aliança de extrema-direita de Israel aprova plano para anexar Cisjordânia”

  1. Ilan

    Nunca distribua mentiras: “A criação de um estado palestino junto a Israel, conhecida como a solução de dois estados, tem sido defendida ao longo dos anos por uma grande parte da comunidade internacional para resolver um conflito de 70 anos”. (Condicionadas no retorno dos 48 refugiados) Com o apoio da chamada “esquerda sionista judeu”.

    Never distribute lies: “The creation of a Palestinian state alongside Israel, known as the two-state solution, has been advocated over the years by a large part of the international community to resolve a 70-year conflict.” (Conditioned on non returning of the 48 refugees) Supported by the so called “Zionist left”. It means ratifying the theft of 75% of Palestine and transferring most of its indigenous people – expanding the imperialist allotted 50% of West Palestine to the Jewish Zionist project.

Leave a Reply