Escritórios do Syriza, do primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, são atacados em Galatsi

Na quarta-feira, 22 de maio, um grupo de anarquistas invadiu e atacou os escritórios do Syriza, na rua Lesvos, e os escritórios da juventude do Syriza, na rua Echos, em Galatsi, subúrbio do norte de Atenas. 

Esta ação foi realizada como um sinal de solidariedade com o prisioneiro político e revolucionário Dimitris Koufodinas, que desde 02 de maio está em greve de fome reivindicando o seu direito de livramento prisional, mas também a abolição do veto do promotor.

O Conselho da Prisão de Vólos, duas vezes em um curto espaço de tempo, rejeitou o pedido de permissão de saída, indicando que o Estado e seus mecanismos buscariam se vingar de qualquer um que contestasse sua soberania.

O que perturba o Estado grego é que D. Koufodinas assumiu orgulhosamente a responsabilidade por sua participação na organização revolucionária 17 de Novembro e sua atitude rebelde dentro da prisão durante todos esses anos (participação em lutas dentro da prisão, sua solidariedade social e de classe com lutas que estão sendo realizadas na Grécia, mas também sua recusa em mostrar arrependimento pelos seus atos).

Ação direta em Tessalônica

Na manhã desta quinta-feira, 23 de maio, anarquistas interromperam um comício do primeiro-ministro esquerdista da Grécia, Alexis Tsipras, no porto de Tessalônica, com faixas e gritos de liberdade para Dimitris Koufodinas. Houve confrontos com a polícia.

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/05/23/grecia-manifestacao-solidaria-nas-ruas-de-atenas-em-apoio-a-d-koufodinas/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/05/23/grecia-manifestacao-motorizada-em-solidariedade-ao-grevista-de-fome-d-koufodinas-em-patras/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/05/22/grecia-em-meio-a-temores-sobre-estado-de-saude-do-preso-politico-e-grevista-de-fome-dimitris-koufodinas-anarquistas-intensificam-suas-acoes-solidarias/

agência de notícias anarquistas-ana

os fantasmas de cogumelos
viraram tinta:
pés nus no frio

Rod Willmot

Leave a Reply