[Reino Unido] 100 Dias de Liberdade: Uma mensagem de ano novo de Sarah Jane Baker

Na semana passada, Sarah Jane Baker comemorou o seu centésimo dia como mulher livre, tendo cumprido 30 anos em prisões masculinas. No momento da sua libertação, ela era a prisioneira trans detida por mais tempo do mundo. Aqui ela oferece-nos uma mensagem de esperança e de solidariedade para o novo ano.

Durante os 30 anos em que estive na prisão, muitas coisas mudaram. Mas muitas também continuam iguais. Xs pobres ainda estão a ficar mais pobres e os ricos ainda estão a ficar mais ricos. Os ativos públicos ainda estão a ser vendidos aos maiores investidores e os movimentos de direita ainda estão a tentar dividir as comunidades da classe trabalhadora.

Estamos num momento histórico em que muitas pessoas sentem medo e raiva e procuram alguém para culpar pela pobreza que atinge as suas vidas. Eu digo a você: não olhe para os migrantes, que derramaram o seu sangue, suor e lágrimas por este país há mais de 300 anos. Não somos pobres, não estamos empobrecidxs, não estamos sem oportunidade por causa da imigração. É por causa da política do governo e de uma economia que simplesmente não funciona para xs pobres e os vulneráveis. Precisamos, enquanto país, encontrar uma alternativa ao capitalismo desenfreado; uma maneira de viver que permitirá um progresso sustentável para as pessoas em todo o mundo.

O único lado positivo de mais um governo conservador é que, esperançosamente, ele injete uma dose de adrenalina nos movimentos de esquerda. Em todo o mundo, vimos homens, mulheres e pessoas não binárias jovens a largar os seus comandos de Xbox e a interessarem-se pelo mundo em seu redor. Para esta geração mais jovem, eu digo: este é o vosso mundo, assumam o controle e moldem o vosso próprio futuro. Não permitam que charlatães egoístas e sedentos de poder vos convençam de que não há alternativa. Peguem no país pela nuca e agitem-no da maneira que tanto precisa.

Para xs veteranxs do movimento: quero que vocês saibam que todas as lutas que vocês sofreram, todos os protestos em que participaram e todas as mudanças incrementais que vocês fizeram nas vossas comunidades não foram desperdiçadas. A vossa determinação, o vosso desejo de mudança social não foi em vão.

A todas e todos aqueles que me apoiaram e cuidaram de mim desde a minha libertação em setembro de 2019, agradeço-vos do fundo do coração. Em particular, gostaria de agradecer a: Pam Stockwell, Carl Cattermole, Alva, Peta Kennedy, Ezra Little, Rufus Everson, Kelsey, Fran Mei, o IWOC, a Cruz Negra Anarquista, a Campanha contra a Expansão da Prisão, Callum e Lucy, Kai e Billie, Matt, 56a Infoshop, Joseph Galliano e meu herói, Nic Aaron.

Em amor e solidariedade,

Sarah Jane Baker

>> Atualmente, Sarah está a angariar fundos para apoiar o seu trabalho com prisioneirxs trans em todo o país. Você pode doar aqui¹. A sua obra de arte também está disponível no site do Prisonism².

[1] https://www.gofundme.com/f/supporting-the-marginalised?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=p_cp+share-sheet&fbclid=IwAR3k2j2TpwqIMs6thARTuQU7qD60z64sf4Bfa3vXpKKGMUgxcF-4SUP6BcY

[2] http://www.prisonism.co.uk/

Fonte: https://freedomnews.org.uk/100-days-of-freedom-a-new-years-message-from-sarah-jane-baker/

Tradução > Ananás

agência de notícias anarquistas-ana

Dentro da mata –
Até a queda da folha
Parece viva.

Paulo Franchetti

Leave a Reply