[Alemanha] Toques de recolher: Todos Para Fora!

Wuppertal. Declaração de alguns anarquistas sobre toque de recolher no contexto da luta contra a pandemia COVID-19 e quais as consequências que podem ser extraídas disso.

Não temos absolutamente nenhuma dúvida de que o vírus Corona é perigoso. Com quase 80.000 mortes na Alemanha, é devastador que tenhamos que mencionar isso. Mas quando criticamos as ações do Estado em relação ao Corona, fazemos a experiência de que partes da chamada esquerda não tem nada melhor a fazer do que colocar as pessoas no canto do negador. Este é frequentemente o nível de discurso que estamos experimentando há mais de um ano. Infelizmente, essas pessoas esquecem que nossos governantes e a economia capitalista que os atende abrem as portas para zoonoses como a Covid-19 em primeiro lugar. Obviamente, essas pessoas se esqueceram de nossos valores básicos emancipatórios. E talvez isso se deva também ao fato de que temem a perda de seus privilégios. Um debate sério, distante da narrativa estatal, parece indesejável para muitos. Mas, em vista da crescente ameaça autoritária, esse debate é absolutamente necessário.

Em 23 de março de 2021 publicamos um comunicado sobre as novas medidas autoritárias do Corona durante a Páscoa. Mas, já dois dias depois, Merkel teve que retomar essas medidas, antes mesmo de serem implementadas. Agora, o governo federal quer alterar a Lei de Proteção Contra Infecções. Há um ano que dizemos que o Estado não nos salvará. Nem em nível estadual, nem federal. Eles dizem “fique em casa”, mas na verdade significa “continue trabalhando”. No entanto, esses planos do governo federal incluem toques de recolher, ao qual nos opomos veementemente. Hoje, a equipe de crise da cidade de Wuppertal anunciou que, se necessário, declarará toque de recolher mesmo sem a nova lei federal. O toque de recolher não protege contra o vírus. Pesquisadores de aerossóis descobriram que o COVID-19 se espalha em ambientes fechados, mas as estatísticas mostram que o número de infecções externa é mínimo. Acreditamos que os toques de recolher concentrarão (por exemplo) o número de pessoas nos supermercados em um período de tempo menor. Os supermercados estarão fechados a partir das 21h00 em diante. Para as pessoas que estão acostumadas a comprar mantimentos depois das 21h00, serão forçadas a fazê-lo antes.

A classe dominante vem provando há anos que não reluta em proibir as pessoas de sua liberdade de movimento. Os migrantes nas fronteiras europeias externas sabem disso muito bem.

Ao contrário de muitos outros, acreditamos que a classe dominante sabe muito bem o que está fazendo. O capital alemão fortaleceu sua posição na competição capitalista durante e após a chamada “Crise do Euro”, não apenas às custas de nossos vizinhos do sul da Europa. No momento, parece bastante claro que isso será ainda mais verdadeiro após a chamada “Crise do Corona”. Por isso as medidas governamentais são impostas quase que exclusivamente na esfera privada. O euro deve continuar a rolar. Essa também é a razão pela qual as escolas devem ser fechadas apenas a partir de uma incidência de 200. Os pais devem continuar a gerar lucros para as empresas e isso não é possível se seus filhos não puderem ir à escola.

Já dissemos mil vezes, mas pensamos que é importante repeti-lo e vamos confirmá-lo aqui mais uma vez: o Estado falhou em proteger as pessoas que vivem e (têm que) trabalhar em asilos, lares de idosos ou acomodações em massa para refugiados. Não que não estejam “sempre tentando”, mas a proteção da vida humana simplesmente não tem o mesmo valor que a manutenção desse sistema econômico nojento.

Uma vez que o Estado não nos salvará, em última análise, não temos escolha a não ser proteger uns aos outros e nos defender contra essa camarilha corrupta que arroga as regras do governo paternal sobre nós. Nossos companheiros do Crimethlnc já declararam na primavera de 2020: “A situação atual provavelmente continuará por meses – toques de recolher repentinos, quarentenas inconsistentes, condições cada vez mais desesperadoras – embora quase certamente mude de forma em algum momento, quando as tensões dentro dela ferverem. Para nos prepararmos para esse momento, vamos proteger a nós mesmos e uns aos outros da ameaça representada pelo vírus, refletir sobre as questões de risco e segurança que a pandemia apresenta e enfrentar as consequências desastrosas de uma ordem social que nunca foi projetada para preservar nosso bem-estar, em primeiro lugar“.

Consideramos o toque de recolher como mais um passo na contínua fascistização do Estado, e isso deve ser combatido com todos os meios necessários.

Já chega!

Organizar!

Todo mundo para fora!

Alguns anarquistas de Wuppertal (Alemanha)

Fonte: https://enoughisenough14.org/2021/04/13/curfews-everybody-out/

Tradução > Bellatrix Anarchy

agência de notícias anarquistas-ana

O gari folheia
o livro de poesias—
Voa passarinho!

Regina Ragazzi

Leave a Reply