[França] Um coronel violento em Kanaky, uma nova afronta às feministas

Um coronel da gendarmeria [força policial] de Kanaky nomeado apesar de uma história de violência doméstica. Outra negação inaceitável dos direitos da mulher.

Uma investigação da Médiapart revelou na quarta-feira 18 de agosto que o coronel da gendarmeria de Kanaky nomeado em maio de 2021 havia sido condenado por violência doméstica em 2018. Durante seu julgamento no Tribunal de Apelação em maio de 2021, onde sua sentença de prisão suspensa foi comutada em multa, ele admitiu a violência e sua responsabilidade. No entanto, mesmo assim o coronel foi nomeado após sua condenação em primeira instância.

Esta realidade não é nova. Deve-se notar que 9,5% das chamadas para o 3919 (a linha direta de violência doméstica) são feitas por esposas e ex-mulheres de policiais. Entretanto, a decisão de nomear um comandante de gendarmeria (o oficial mais graduado de Kanaky) mostra um desrespeito pela questão da violência contra as mulheres, apesar de ser uma das principais causas do mandato de cinco anos. É assim que o Estado pretende fortalecer a confiança na apresentação de uma queixa e no combate ao feminicídio?

A UCL exige imediatamente a demissão do Coronel Eric Steiger de suas funções como comandante da gendarmeria Kanaky. Nós estamos e estaremos na luta contra a violência contra as mulheres e por um apoio às vítimas digno desse nome.

União Comunista Libertária (UCL)

19 de agosto de 2021.

Fonte: https://www.unioncommunistelibertaire.org/?Colonel-violent-en-Kanaky-un-nouvel-affront-aux-feministesa

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

A chama da vela
Imóvel, arredondada —
Reclusão de inverno.

Yaha

Leave a Reply