[Itália] Nasceu o Centro de Documentação Libertário “Felix”

No sábado, 9 de dezembro, realizou-se a inauguração do Centro de Documentação Libertário “Felix” (CDL Felix).

O centro nasce da necessidade de criar na área de Asti um espaço de debate e cultura radicais sobre os temas da libertação animal, humana e sexual. Este espaço foi criado nas instalações da associação “La Briccona”, um círculo local em Castagnole Monferrato (At).

Dentro da biblioteca, é possível encontrar, em empréstimo, venda e consulta, inúmeros materiais de temas antiespecistas, anarquistas e antissexistas.

A maioria dos volumes foi herdada da antiga ocupação da Rua Orfanotrofio, um dos edifícios de propriedade da A.S.L. que nestes anos acolheu, além de uma dúzia de famílias em habitação de emergência, até mesmo um espaço social que hoje não está mais ativo. Esta experiência, que recentemente foi judicializada em primeira instância, e gerou pesadas condenações e multas pela ocupação contra os militantes e as famílias, tem sido, de certa forma, o ponto de partida deste CDL. Os volumes recuperados foram catalogados e integrados com novos materiais comprados graças a iniciativas de autofinanciamento.

Na inauguração, com os inúmeros amigos e companheiros que participaram, comeram, bebiam, apresentaram o projeto e contaram a história de Amerio “Felix” Felice, o anarquista astuto que nomeou o Centro. Amerio, nascido em 1901, antifascista de primeira hora, sofreu o exílio na França pelas perseguições por parte do fascismo, participará em 1936 na Guerra Civil Espanhola. Nesta experiência, central na vida de Felice, queríamos ver não apenas uma passagem importante na história do século XX, mas também, através dos grupos de mulheres “Mujeres Libres” e a ação de numerosos anarquistas pioneiros atentos a questões de animais, uma experimentação real e radical da liberdade, em todas as suas formas: social, de gênero e até mesmo, embora parcialmente, animal.

Dentro da biblioteca, é possível consultar, entre outras coisas, um arquivo impresso das principais publicações anarquistas italianas: “A rivista anarchica”, “Germinal”, “L’internazionale” e “Umanità Nova”. Esta hemeroteca inclui uma valiosa coleção de números que vão desde os anos 60 até hoje. Também em consulta na mesma seção estão impressas cópias dos periódicos antiespecistas “Veganzetta”, “Liberazioni” e “Animal Studies”.

Para se manter informado sobre as iniciativas do centro visite: cdlfelix.noblogs.org.

Fonte: http://www.umanitanova.org/2017/12/24/e-nato-il-centro-di-documentazione-libertario-felix/

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

Cinco lobos correm

em noite de lua cheia.

— Uivos na floresta —

Tânia Souza

Leave a Reply