[EUA] Como anarquistas ajudaram os refugiados de incêndio californianos em um estacionamento do Walmart

por Erin Corbett | 10/12/2018

Dizem que “ajuda mútua” é um modelo melhor para fornecer ajuda do que o trabalho tradicional de caridade de cima para baixo.

Antes do fogo, o estacionamento do Walmart em Chico, Califórnia, já era um lugar natural para as pessoas buscarem uma espécie de refúgio se não tivessem outros lugares para ficar. De acordo com Steve Breedlove, um ativista anarquista local, a superloja fez vista grossa quando as pessoas que passavam pela cidade estacionavam durante a noite e dormiam em seus carros. Então, quando o Incêndio do Campo varreu a região, destruindo totalmente a cidade do Paraíso e deslocando mais de 50.000 pessoas, era natural que cerca de 100 evacuados tivessem chegado ao estacionamento para montar tendas, e era natural que o Walmart os encorajasse inicialmente. Alguns começaram a chamar de “Camp Wallywood”.

À medida que as pessoas do grupo trabalhavam para se ajustar à súbita mudança de circunstâncias, elas foram ajudadas, entre outros grupos, por uma organização solta chamada North Valley Mutual Aid (NVMA). Com base no princípio de “solidariedade, não caridade”, ajuda mútua é um processo de prestação de assistência às comunidades, trabalhando e apoiando-as com base em suas necessidades, ao invés de uma abordagem hierárquica de cima para baixo.

Este princípio significava que quando uma evacuada do Paraíso chamada Tammy expressou a necessidade de um espaço comunitário, o grupo de trabalho de limpeza e reconstrução da NVMA ajudou a construir um no estacionamento. Duas grandes tendas bege foram colocadas lado a lado, com travesseiros, cadeiras, livros e alguns outros itens no interior compõem o espaço comum. Uma placa de papelão está colada do lado de fora, lendo-se: “Venha se aquecer!”. Para Tammy, isso era importante para se recuperar do trauma coletivo do incêndio. “Todos nós nos curamos juntos em comunidade e quando [a NVMA] saiu e construiu este espaço comunitário, eu sei que eles entendem porque a comunidade é como nos curamos”, disse ela em um vídeo filmado pela NVMA. Comunidade é como fazemos tudo”.

Antes do incêndio, o condado de Butte já enfrentava uma terrível crise imobiliária, com uma população sem casa de pelo menos 1.900 pessoas. A destruição provocada pelo fogo provavelmente expandirá essa população drasticamente, e a NVMA quer ajudar tanto as pessoas sem casa quanto as vítimas do incêndio, outra diferença entre a maioria dos grupos de ajuda humanitária e a sociedade de ajuda mútua.

As organizações que prestaram assistência a evacuados após os incêndios do mês passado incluem a Cruz Vermelha e também abrigos locais, como o Centro Jesus, o Abrigo da Comunidade Torres e o Abrigo de Inverno do Espaço Seguro. A Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA) aprovou mais de US $ 12,7 milhões em assistência para sobreviventes nos condados de Butte, Los Angeles e Ventura. Mas os organizadores disseram que a resposta federal ao Acampamento de Incêndio não atendeu às necessidades imediatas de abrigo, alimentos, assistência médica e suprimentos, devido à natureza lenta dos processos burocráticos de resposta a desastres. É nesse ponto que as redes de ajuda mútua estão preenchendo as lacunas e assumindo os esforços de ajuda em suas próprias mãos.

North Valley Mutual Aid é uma dessas redes, e inclui uma mistura de anarquistas, comunistas, socialistas democratas, “liberais de Bernie” e outros que queriam ajudar com ajuda direta. Em uma série de reuniões em uma livraria/cafeteria anarquista, os organizadores formaram grupos de trabalho visando prover as pessoas mais marginalizadas. Ativistas montaram uma cozinha vegetariana sob o sistema de valores Food Not Bombs da Pacific Culture, uma empresa local de fermentação no centro de Chico. Eles prepararam comida e entregaram para as pessoas necessitadas, no estacionamento do Walmart e em outros lugares.

Rain Scher, um organizador anarquista da NVMA que viveu em Chico durante 14 anos, explicou que Chico “funciona como uma pequena cidade onde todos conhecem alguém que conhece alguém, o que nos torna capazes de realizar uma reunião pública e obter rede de ajuda iniciada”.

Os organizadores da NVMA analisaram o trabalho do Mutual Aid Disaster Relief para orientação. O esforço nacional de alívio de desastre de base foi formado em resposta à devastação do furacão Katrina em 2005 e trabalhou ao lado do Common Ground Collective, uma rede descentralizada de voluntários que responderam às necessidades da comunidade. Em Nova Orleans, médicos voluntários de rua forneceram tratamento médico gratuito, e voluntários também montaram um abrigo para mulheres, construíram jardins comunitários e banharam zonas úmidas. Algumas das pessoas que forneceram ajuda sob a bandeira da North Valley Mutual Aid também trabalharam com o Common Ground Collective.

Apenas algumas semanas antes do início do incêndio, o Mutual Aid Disaster Relief visitou Chico durante uma turnê nacional de treinamento. Enquanto ninguém na época poderia saber que o incêndio mais letal na história da Califórnia iria atingir o condado logo depois, Scher disse que não foi uma surpresa total. “Tivemos incêndios ruins – não tão ruins assim, mas estamos familiarizados com o fato de que essa é uma preocupação real e precisamos estar mais preparados como comunidade”, disseram eles. “A infraestrutura que existe para o governo local e federal para atender às necessidades de nossa comunidade não é suficiente”.

De acordo com Miles, os membros da comunidade se reuniram para ajudar as pessoas diretamente após os incêndios, em vez de incentivá-las a ficar em abrigos fora de Chico – como outras organizações, incluindo a cidade de Chico e o Walmart. As autoridades encorajaram as pessoas a sair “principalmente devido às mudanças de chuva e temperatura, bem como à falta de serviços disponíveis para ajudar os evacuados”, segundo a cidade de Chico. Mas a NVMA não viu a necessidade de o acampamento terminar. “As pessoas querem ficar aqui porque é a comunidade delas e queremos apoiá-las”, disse Miles. Ele explicou que as pessoas hesitam em ficar em um abrigo em outra cidade porque não sabem o que esperar quando chegam.

Breedlove, que está se organizando com o grupo de limpeza e reconstrução da NVMA, disse que alguns membros da comunidade que lutam contra doenças mentais e vícios hesitavam em procurar ajuda em um abrigo da Cruz Vermelha. Para outros, ficar com seus animais de estimação era importante, então eles optaram por sair de abrigos que exigiriam manter animais em outro lugar. 

A NVMA distribuiu paletes e lonas para evacuados em preparação para intempéries. O grupo também criticou a segurança de terceiros do Walmart, que, segundo Scher, incomodou as pessoas no estacionamento e retirou as posses de uma família. Em um comunicado, um porta-voz do Walmart negou que os pertences pessoais de alguém tivessem sido retirados, e observou que “enquanto estávamos felizes em servir como um local imediato para escapar dos incêndios florestais, a propriedade do Walmart não era uma instalação de abrigo e não se destinava a servir como um lugar de moradia de longo prazo para evacuados ou outros que foram atingidos pelo Incêndio no Campo”.

O acampamento do estacionamento acabou sendo desmembrado em 1º de dezembro, mas o grupo de trabalho de limpeza e reconstrução está atualmente se organizando para pressionar a cidade a sancionar acampamentos autogeridos, semelhantes à instalação em Wallywood, onde as pessoas poderiam se ajudar sem serem governadas. 

É do caralho”, disse Breedlove. “Nossa comunidade nunca será a mesma”. Mas no meio de toda a destruição, também resta um sentimento de esperança, já que as redes de ajuda mútua estão se tornando mais necessárias e difundidas como resposta a desastres relacionados ao clima.

Quando esses desastres acontecem é trágico”, disse Miles. “Você vê um colapso do sistema estatal. Vimos o que acontece com o capitalismo de desastre”, acrescentou ele, mas “as pessoas têm a oportunidade de cultivar algo novo e melhor e estamos olhando para as rachaduras e vendo que sementes podemos plantar”.

Fonte: https://www.vice.com/en_us/article/vbax7d/how-anarchists-helped-californian-fire-refugees-in-a-walmart-parking-lot?utm_campaign=sharebutton&fbclid=IwAR0n9qQnPlmAuOP8KQ0vBkUMZN6RlU5aXBdKRRJNBjSX7FTN3deDJOMK4zY

Tradução > sapat@

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/09/25/organizadores-anarquistas-porto-riquenhos-tomaram-o-poder-em-suas-proprias-maos-apos-o-furacao-maria/

agência de notícias anarquistas-ana

Férias de verão
Chuva danada não para
Brinco na goteira.

Felipe Adriano de Oliveira Lima – 6 anos

Leave a Reply