Isbel Diaz Torres e Jimmy Roque Martinez, anarquistas e ativistas LGBT, estão desaparecidos em Cuba

Do México…

À opinião pública

À mídia livre

Aos indivíduos e coletivos organizados contra o capital

As individualidades e coletivos que se reivindicam anarquistas

No marco da IV Primavera Libertária, bem como de um importante protesto contra a homofobia em Cuba, denunciamos o desaparecimento de dois companheiros anarquistas muito ativos na convocatória de tais eventos: Isbel Diaz Torres e Jimmy Roque Martinez, que NÃO fizeram contato desde às 8 horas de hoje (11/05). Enfatizamos que ambos se dirigiam as atividades do último dia da IV Primavera Libertária. Portanto, como não há informações sobre o paradeiro do casal pelas autoridades, Isbel e Jimmy se encontram como desaparecidos pela polícia cubana.

Isso ocorre em meio a uma atmosfera de censura e criminalização de manifestações críticas em Cuba: Isbel e Jimmy, membros do “Taller Libertario Alfredo López”, são organizadores da 4ª Primavera Libertária, que é uma tentativa de organização e coordenação libertária dentro e fora da ilha. Antes do desaparecimento de Isbel e Jimmy, ambos já vinham sendo constantemente acossados pela polícia, inclusive um dia antes da IV Primavera Libertária foram citados para comparecer a delegacia de polícia para receber um aviso por suas atitudes “contra-revolucionária”. Vale ressaltar que os nossos camaradas têm anos de organização e luta na ilha: envolvidos com projetos ambientais, tais como “El Guarda Bosques”, até projetos de diversidade sexual como “Projeto Arco-Íris”; sempre desde uma perspectiva libertária.

Salientamos que no dia de hoje, 11 de maio de 2019, vários indivíduos e grupos em Cuba (incluindo os camaradas Isbel e Jimmy) fizeram um chamado para sair às ruas para tornar visível que não vão participar do plebiscito que visa regulamentar direitos sexuais. A marcha de hoje foi realizada para mostrar que este setor independente garantirá suas liberdades nas ruas e fora das manifestações oficiais convocadas e, posteriormente, canceladas pelo governo cubano; do mesmo modo, a marcha procurou visibilizar a discriminação e a repressão de que são alvo os coletivos e indivíduos que lutam pela diversidade sexual em Cuba.

Exigimos a aparição imediata com vida e sem qualquer dano à integridade física e psicológica dos companheiros. Formalizamos o Estado e as autoridades cubanas responsáveis pela vida e integridade dos companheiros.

Contra o capital e o patriarcado, estejamos atentos!

Morte ao Estado, mesmo que se vista de revolucionário!

Pela aparição imediata e em liberdade de Isbel e Jimmy!

Solidariedade total com os companheiros!

>> Mais infos em inglês:

“Solidarity with detained Cuban anarchist and LGBT activists”

http://blackrosefed.org/solidarity-with-detained-cuban-anarchist-and-lbgt-activists/?fbclid=IwAR37OO4mNHURU2zcMrJqn-tsaXr0j8Bum81DoqlRLdjYLUpfiMrjO1RDur8

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/04/29/cuba-ultimo-chamado-iv-jornada-primavera-libertaria-de-havana/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2015/07/28/cuba-intimidacao-policial-contra-compa-da-oficina-libertaria-alfredo-lopez/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/04/19/cuba-liberam-os-punks-cubanos-mas/

agência de notícias anarquistas-ana

a cigarra anuncia
o incêndio de uma rosa
vermelhíssima

Dalton Trevisan

Leave a Reply