[Finlândia] Primeiro de Maio em Helsinque: Contra autoridade, fascismo e capitalismo!

No dia 1° de Maio de 2019, uma manifestação memorável e uma demonstração de organizações tradicionais de esquerda e outros partidos do país foram realizadas em Helsinque. Antifascistas, anarquistas e ativistas de esquerda organizaram um bloco antifascista e antifascista revolucionário e passaram por toda a cidade. Às 9 horas, um comício memorial foi realizado perto do monumento aos soldados caídos da Guarda Vermelha Finlandesa, trabalhadores que morreram em campos de concentração organizados por nacionalistas e guardas brancos em 1918-1919. Anarquistas e antifascistas levantaram bandeiras pretas e vermelhas e colocaram flores como um sinal de respeito à memória e solidariedade com os revolucionários de eras passadas.

Entre 11 e 12 horas, cerca de 450-500 manifestantes com bandeiras pretas e vermelhas, uma faixa com “Tudo pertence a você” escrito e outras faixas e cartazes estavam reunidos perto da estação de metrô “Hakaniemi”. Entre os manifestantes, havia ativistas de língua russa da Rede dos Camaradas, o grupo anarquista finlandês A-Ryhma e ativistas curdos com bandeiras e cartazes. Os participantes se comunicaram, trocaram notícias, distribuíram literatura e folhetos.

No início da manifestação houve problemas com a polícia. Eles não queriam deixar o carro com o sistema de som passar, mas no final o caso foi superado. O carro seguiu para o início do quarteirão e a marcha começou, mas o tempo foi perdido e o bloco antifascista ficou muito longe da outra parte do protesto e parecia uma marcha separada.

O revolucionário bloco antifascista estava impressionante. Ele formou uma fileira de várias centenas de metros, músicas revolucionárias antifascistas, curdas, italianas e espanholas foram tocadas a partir dos alto-falantes de música. Os ativistas carregaram as faixas “greve geral”, “guerra de classes agora”, “a classe trabalhadora não reconhece as fronteiras”, “0% – burgueses, 100% – anarquistas”, “nazistas ao mar”, “raiva contra os nazis “, bem como vários cartazes contra a deportação de migrantes e refugiados, autoridades burguesas e outros. Dezenas de pessoas gritavam slogans como “anticapitalista”, “antifascista”, “solidariedade, luta, autonomia”, “quebre o fascismo, destrua o capitalismo” e outros.

Nossa coluna passou por metade da cidade vinda da estação de Hakaniemi, passando pela Praça do Senado e pela área da estação ferroviária até a estação de Kamppi. Havia um monte de policiais, incluindo o esquadrão equestre, muitos carros da polícia e até mesmo um carro blindado da polícia o tempo todo em volta da marcha. Mas não incomodava ninguém e não assustava.

A reação das pessoas ao redor foi positiva, muitas pessoas filmaram nossa coluna pelos telefones, algumas pegaram panfletos, os motoristas sinalizaram de volta. A ação terminou com a tomada de fotos coletivas com camaradas curdos em solidariedade com a luta na libertação de Rojava e Abdullah Ocalan.

Grupo anarquista de ativistas de língua russa “Rede de Camaradas” Helsinque, grupo anarquista finlandês A-ryhmä, grupo antifascista “Varisverkosto”, Cruz negra anarquista Helsinque, pessoas individuais

Lista de apoiadores:Mustankaninkolo, Pinkkimusta Helsinki, Oikeus Elää! / Right To Live!, Stop Deportations, Vapaa Liikkuvuus -verkosto, Vapaasyndikaatti, Rhythms of Resistance, Yhdessä Rojavan Puolesta, Pelastetaan Kaapelinkulmaand NCDK – Kurdien Demokraattinen Yhteisökeskus

Mais fotos: https://avtonom.org/en/news/may-day-helsinki-against-authority-fascism-and-capitalism

Tradução > Revanche dos Oprimidos!

agência de notícias anarquistas-ana

Num vôo direto
o pássaro volta
procurando um teto

Eugénia Tabosa

Leave a Reply