Simpósio Anarcofeminista no Seminário Internacional Fazendo Gênero

Até 29 de outubro, você pode se inscrever no nosso Simpósio Temático Anarcofeminismo que acontecerá em julho de 2020 no Seminário Internacional Fazendo Gênero na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). 

As inscrições são aqui: https://www.fg2020.eventos.dype.com.br/site/capa

O nosso simpósio é de número 11. Para a inscrição deve-se submeter um resumo em 1.500 caracteres. As inscrições variam de acordo com a categoria que escolher: artista, ativista, pesquisadora.

Valores das inscrições aqui: https://www.fg2020.eventos.dype.com.br/inscricoes?impressao

Detalhes

Este Simpósio Temático (ST) pretende reunir estudiosas, pesquisadoras, ativistas e artistas de diferentes áreas, níveis e perspectivas, cujas pesquisas, trabalhos e demais formas de produção estejam concentradas nas discussões de ordem teórico-conceitual, metodológica e política do que se denomina na contemporaneidade como anarcofeminismo ou feminismo libertário. A ideia é pensar gênero e temas relacionados – direitos reprodutivos, trabalho, sexualidade, corpos dissidentes, relações étnico-raciais, entre outros – sob uma perspectiva anarcofeminista.

Em nossa compreensão, referendada por extensa bibliografia, o anarcofeminismo é uma perspectiva teórica e prática que busca o fim de todas as formas de opressão e não reconhece o Estado, o capital e suas instituições como instâncias mediadoras ou de resolução de conflito – que para nós são formas de manutenção da exploração de uma classe sobre as demais, de manutenção do patriarcado branco e da heterocisnormatividade.

Reconhecendo a importância da interseccionalidade para o anarquismo e para o feminismo, essa perspectiva busca ser inclusiva e se posiciona contra todas as formas de autoritarismo, negando a hierarquização entre as diferentes formas de opressão e valorizando as diferenças para a construção de uma vida baseada na autonomia e no apoio mútuo, dois importantes pilares do pensamento anarquista.

Por meio da valorização e mapeamento de práticas e saberes de grupos assujeitados, buscamos na coletividade a construção de modos de ação e resistência, desde o surgimento do pensamento e militância anarquista, em meados do século 19, até os dias de hoje. Nessa perspectiva, o ST é uma oportunidade acadêmica para a socialização e interação de projetos individuais e/ou coletivos que se desenvolvam em torno do tema em suas mais variadas dimensões, compreensões e recortes espaço-temporais.

agência de notícias anarquistas-ana

Manhã gelada —
Duas borboletas azuis
voam pelo jardim.

Guin Ga Eden

Leave a Reply