[Itália] Sete anarquistas são presos em Roma

Um novo capítulo repressivo dos Carabinieri do ROS (polícia militar italiana) contra anarquistas desemboca na detenção de sete anarquistas, aos quais se relaciona com diversos atentados insurrecionalistas e em solidariedade com os encarcerados na “Operação Pânico”. Nesta ocasião, a versão geométrica do “triângulo” anarquista cujos vértices se situam na Grécia, Itália e Espanha, se transforma em um “pentágono”, ao acrescentar-lhe Chile e Alemanha.

Os companheiros presos são Claudio Zaccone, 33 anos, de Messina, Roberto Cropo, 34 anos, de Turín (detido na França com uma ordem de detenção europeia emitida pelo promotor de Roma), Flavia Di Giannantonio, 39 anos, de Roma, Nico Aurigemma, 30 anos, de Roma, e Francesca Cerrone, 31 anos, de Trentino (detida na Espanha com uma ordem de detenção europeia emitida pelo promotor de Roma), sob a suspeita de formar uma “célula” anárquica da FAI-FRI, com base no centro social “Bencivenga Occupato” em Roma. Eles são acusados de associação com fins terroristas, subversão da ordem democrática, ataques contra o Estado e todo um repertório de atos de sabotagem com o suposto objetivo de reorganizar o movimento anarquista insurrecional. As detenções foram realizadas com a colaboração da polícia central francesa e a polícia nacional espanhola.

A investigação foi iniciada por causa do ataque com explosivos contra a delegacia de Carabinieri de San Giovanni em Roma no ano de 2017, em um ato reivindicado pela FAI-FRI, e no qual se suspeita que participasse um dos companheiros detidos.

Cinco deles já se encontram na prisão. Quando tornarem públicos seus endereços divulgaremos.

Recordamos que recentemente em Bolonha foram detidos mais sete anarquistas na “Operação Il Ritrovo”.

>> Foto em destaque: polícia dando uma batida no centro social “Bencivenga Occupato”.

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/06/09/italia-atualizacao-sobre-os-anarquistas-presos-em-13-de-maio-pela-operacao-il-ritrovo/

agência de notícias anarquistas-ana

Seria esta então
minha última morada?
Sete palmos de neve.

Issa

Leave a Reply