[Chile] A panela comunitária é autogestão

Desde alguns meses e em plena crise sanitária/repressiva a população de diversos bairros levantou de forma autogestionária várias instâncias de panelas comunitárias, armazéns solidários, comedores populares e padarias populares nos bairros como forma de amenizar a fome e a necessidade a que a classe dominante (Estado, empresários) está condenando a população.

Queremos enfatizar que estas instâncias solidárias nasceram desde a autonomia dos moradores, continuando assim com as práticas de organização assembleárias e horizontais que foram o grande fruto da revolta de outubro e que seguiram se massificando em todos os territórios.

Dado isto e como viria o poder, sempre temeroso da auto-organização proletária, já começando a tecer sua teia de aranha intervencionista e repressiva que por um lado está realizando o oferecimento de “apoio econômico” através das prefeituras com a clara intenção de institucionalizar a solidariedade do povo. Por outro lado, começou a tornar visível a repressão e perseguição realizando um cadastro de todas as panelas exigindo nomes para outorgar permissões e salvo conduto com a clara intenção de individualizar os que estão por trás da organização popular territorial, toda esta manobra tem que ver com a modernização da ANI (agência de inteligência) e as novas políticas de inteligência que busca implantar Piñera enviando agentes de civil para rondar as panelas comunitárias e gravar e controlar os que as integram, que é o mesmo que está acontecendo com os irmãos mapuche no sul, enfrentando uma constante militarização, a ideia é ir armando o teatro para que as polícias e as Forças Armadas tenham uma rápida reação na hora de reprimir pontualmente (com balas e sangue) aos que se organizam.

Fazemos o chamado aos companheiros e moradores a unir-se, a estar atentos, a não se deixar amedrontar e a dar o conteúdo político às instâncias solidárias que se levantam para que não sucumbam nem se derrubem frente às manobras repressivas e intervencionistas do poder, que o único que quer é derrubar cada tentativa de auto-organização dos moradores.

As instâncias solidárias de classe começaram desde baixo e quem está nelas sabe o que custou mantê-las e autogestionar porque o Estado jamais se fez presente e agora quer absorvê-las com claros fins repressivos, oportunistas e eleitorais. Não vamos lhes dar espaço.

COM AUTONOMIA E HORIZONTALIDADE CONTINUAR SE ORGANIZANDO PARA O COMBATE E A SOLIDARIEDADE

Grupo de Propaganda Revolucionária – La Ruptura

Tradução > Sol de Abril

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/06/22/chile-que-a-solidariedade-siga-brotando-e-organizando-se-em-autonomia-e-rebeldia/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/06/18/chile-panelas-comuns-quando-a-subsistencia-significa-resistencia/

agência de notícias anarquistas-ana

Só o Ipê vê, pasmo,
o tremor suado — orgasmo —,
borboleta treme e passa.

Alckmar Luiz dos Santos

Leave a Reply