[Chile] “Construamos um novo mundo com luta e organização!”

Os partidos políticos têm historicamente desempenhado um papel na desmobilização, institucionalização e repressão dos processos de rebelião do povo que, sob a ilusão, as urnas eleitorais e a demagogia procuram defender seus interesses e privilégios econômicos, mantendo esta ordem criada pelos grupos econômicos donos do país.

A única coisa que podemos esperar dos partidos políticos, seus plebiscitos e a suposta nova constituição é que, em troca de migalhas, nossas precárias condições de vida sejam mantidas e que a repressão, prisão, mutilação e assassinato daqueles que se organizam seja justificada. Eles nos tratam como pessimistas quando na verdade somos observadores fiéis do passado, pois aí estão as respostas para o futuro.

Organizar-se à margem dos ditames da política burguesa e de seus partidos é onde devemos colocar nossos esforços para continuar participando e levantando instâncias autônomas e horizontais de organização nos territórios, e que estas alcancem coordenação entre si, nos permitindo estabelecer um tecido social mobilizado e preparado em todas as áreas, que nos permitirá enfrentar a repressão e aqueles que querem nos dar ilusões sobre falsas mudanças para salvaguardar seus interesses e o sistema que os assegura.

PARA ALÉM DA REJEIÇÃO E APROVAÇÃO, CONSTRUAMOS UM NOVO MUNDO COM LUTA E ORGANIZAÇÃO!

Grupo Propaganda Revolucionária – A Ruptura

Tradução > Liberto

>> No próximo dia 25 de outubro, acontecerá no Chile um plebiscito para a população decidir se quer uma nova Constituição. No dia da consulta, os chilenos devem responder duas perguntas: “se querem ou não uma nova Constituição” e “que tipo de órgão deve escrever essa nova Carta Magna”.

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2020/10/01/chile-nada-de-urnas-se-organizar-a-margem-dos-partidos-e-do-estado/

agência de notícias anarquistas-ana

no parque vazio
duas árvores abraçam-se
em prantos de chuva

Eugénia Tabosa

Leave a Reply