[Chile] Semeando a revolta: reflexões anarquistas a um ano da explosão

E d i t o r i a l

Este compêndio de escritos aparece como uma primeira aproximação de trabalho em conjunto com diversas assembleias anarquistas que se levantaram ao longo do território dominado pelo Estado do Chile, para tornar visível o esforço colaborativo que estamos realizando, expressar nossas experiências e posturas a propósito da comemoração de um ano da revolta de outubro, e poder assim fomentar também os espaços de encontro, diálogo e articulação entre anarquistas. As assembleias que aqui se encontram compartilham a necessidade de construir espaços organizativos ácratas abertos, com ênfase territorial e social, que permitam a participação diversa, ampla e convocante. Além da reflexão ideológica/teórica coletiva fecunda e a práxis permanente e honesta.

Todas estas assembleias, que nascem em contexto de revolta, se focaram em diversos trabalhos de agitação e propaganda, cada uma com as ferramentas que melhor lhe convêm para tensionar o atual conflito social em seus territórios. A crise permanente do capital, que estava tão naturalizada, se viu questionada por muitos, e é a partir desse questionamento generalizado, que emergem diversas expressões de protesto, assim como diversos espaços que se posicionaram desde o autoconvocado, auto-organizado, sem partidos nem governos, pela defesa dos territórios e a projeção política de satisfazer de forma autogestionária nossas necessidades.

A revolta e todo o ano que passou nos deixa cheios de ensinamentos e desafios que talvez ainda não conseguimos dimensionar em sua totalidade, mas que fizeram nos  encontrarmos e organizarmos para analisar, assumir e enfrentar coletivamente. Passo a passo, sem pressa, mas com a convicção de que virão tempos de luta e disputa e de que o anarquismo tem e deve contribuir com ideias, ferramentas, propostas e ações que suscitem o fortalecimento das comunidades organizadas e o desenvolvimento da autogestão generalizada da vida social, desmantelando a lógica do patriarcado/estado/capital e suas hierarquias.

A um ano da revolta, sabemos que fica muito por fazer, que as possibilidades estão abertas e que isto recém começa.

Que viva a Anarquia!

Asamblea Anarquista del Bio-bío, Asamblea Anarquista Autoconvocada de Valparaíso, Asamblea Libertaria de Santiago, Asamblea Libertaria Cordillera, Asamblea Anarquista Chuchunco

>> Baixe a publicação aqui:

https://lapeste.org/wp-content/uploads/2020/10/Boletin-Sembrando-la-revolta.pdf

Tradução > Sol de Abril

agência de notícias anarquistas-ana

árvore seca
a lua é a mosca
em sua teia

Aclyse de Mattos

Leave a Reply