[Espanha] Despedida e reconhecimento a Héctor-Tobi da Biblioteca Social Reconstruir, Cidade do México

Não havia viagem confederal que passasse pela Cidade do México que não fosse para a Biblioteca Social Reconstruir para encontrar-se com Tobi. Com seu indescritível sorriso e amabilidade nos mostrava a grande quantidade de revistas, livros e cartazes que enchiam a Biblioteca e a história do anarquismo no México.

O último encontro que tivemos com ele foi em janeiro de 2019 e ali nos mostrava as revistas das e dos exilados que chegavam ao México após o golpe de estado franquista como a revista IPANEMA que se editava no mesmo barco rumo ao continente americano, ou a Revista Blanca ou os periódicos da CNT com espaços vazios em sua capa porque não haviam passado na censura republicana durante a Guerra Civil. Tobi nos contava que quando chegavam ao México estranhavam que ao invés de vir com meios de subsistência, chegaram carregados de livros, revistas e cartazes.

É que Tobi era uma biblioteca em vida, mas não se fechava entre os documentos, Tobi participava nas mobilizações e apoio ao movimento sindical. Não esqueceremos as histórias que nos contava na resistência contra a repressão sindical nas empresas e nos centros educativos.

Tobi, esta maldita pandemia te arrebatou a vida e já não poderemos continuar nos encontrando em nossa passagem pela Cidade do México. Desde a CGT, não esqueceremos o incalculável trabalho documental que realizastes estes anos, teu exemplo como militante anarquista e sobretudo tua amabilidade e sorriso.

Enviamos um abraço a todos os amigos e familiares que sentem como nós a tua perda.

Que tal terra te seja leve, companheiro.

Fonte: http://rojoynegro.info/articulo/sin-fronteras/despedida-reconocimiento-h%C3%A9ctor-tobi-la-biblioteca-social-reconstruir-ciudad-

Tradução > Sol de Abril

agência de notícias anarquistas-ana

Ao longo da estrada:
“A próxima descida trará
Mais quaresmeiras em flor!”

Paulo Franchetti

Leave a Reply