[Chile] Presos transferidos do Cárcere de Alta e Máxima Segurança de Santiago começam mobilização e greve de fome

Após a transferência de presos do Cárcere de Alta Segurança de Santiago e da Seção de Máxima Segurança ao Cárcere/empresa de Rancagua ocorrido no fim de semana passado, hoje, 8 de junho, a totalidade dos presos transferidos e realocados nos módulos 1 e 2 de Rancagua começaram uma mobilização contra as inaceitáveis condições intrapenitenciárias que querem lhes aplicar. São parte ativa desta mobilização os presos anarquistas e subversivos, que a poucos dias de culminar uma greve de fome de 50 dias contra as modificações ao DL 321 e os obstáculos para conseguir a “liberdade condicional”, novamente põem seus corpos como trincheira de luta. Nesta mobilização que recém começa a maioria dos presos se soma realizando uma greve de fome indefinida.

As condições atuais dos transferidos são inaceitáveis: Absoluta clausura de 24 horas em celas individuais, impossibilidade de ingresso de advogados, comunicação telefônica restringida ou cancelada. O argumento da total clausura e isolamento se baseia em uma suposta quarentena de “ingresso”, medida absurda considerando a grande porcentagem de presos vacinados.

Se a esta realidade lhe somamos as séries de restrições na entrada de encomendas, sendo completamente precárias e insuficientes para a alimentação, a restrição de vídeo chamadas conseguidas nas últimas mobilizações e as intenções de impor um regime interno de castigo, o cenário é insustentável.

As razões a transferência são de tipo administrativo (remodelação do cárcere de Alta Segurança), sendo inclusive transferidos carcereiros de Santiago a Rancagua para manter a custódia dos prisioneiros, portanto é urgente assegurar as condições mínimas dos prisioneiros, conquistadas e fruto de lutas históricas dentro do CAS.

Por esta razão a mobilização e greve de fome demandam as seguintes exigências:

– De imediato e urgente: Fim ao estrito isolamento e às 24 horas de clausura. Não ao castigo encoberto como quarentena.

– Manutenção da encomenda em condições dignas de acordo com as existentes no CAS de onde provêm, toda vez que é um translado administrativo.

– Que a permanência nesta prisão não responda às perversas lógicas punitivas de isolamento (um cárcere dentro do cárcere) e que todos os presos provenientes do CAS e da seção de Máxima Segurança de Santiago, que atualmente se encontram nos módulos 1 e 2 do Cárcere de Rancagua tenham um total acesso a horas de pátio. Definitivamente, um regime digno e de acordo com suas necessidades.

SOLIDARIEDADE ATIVA E CUMPLICIDADE COM OS PRESOS EM LUTA!!!
CONTRA O CASTIGO E O ISOLAMENTO ENCOBERTO EM PANDEMIA!!!
A DEFENDER TODAS AS CONQUISTAS CONSEGUIDAS COM A LUTA DENTRO DAS PRISÕES!!!
ABAIXO OS MUROS DAS PRISÕES!!!

Buscando La Kalle, informativo de prisioneiros subversivos e anarquistas em luta nos cárceres chilenos.

buscandolakalle.wordpress.com

Tradução > Sol de Abril

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/06/08/chile-urgente-transferencia-de-presos-subversivos-e-anarquistas-para-a-prisao-empresa-de-rancagua/

agência de notícias anarquistas-ana

casca oca
a cigarra
cantou-se toda

Matsuo Bashô

Leave a Reply