[Espanha] Comunicado do Comitê Coordenador de Educação da CNT Andaluzia sobre os certificados médicos exigidos pelo Governo Regional da Andaluzia

Por CNT Jerez de la Frontera

Do Comitê Coordenador de Educação e Intervenção Social da Andaluzia e Murcia do sindicato CNT, queremos denunciar a situação de indefensabilidade que sofrem centenas de profissionais da educação, que estão sendo obrigados a assumir seus empregos com certificados emitidos pela administração da Junta, sendo que esta mesma Junta não os está emitindo em tempo hábil. Referimo-nos aos certificados médicos que os professores temporários devem apresentar para poderem ingressar em seus locais de trabalho.

Fazemos eco da situação dos companheiros que estão pedindo consultas no sistema de saúde pública e que foram agendados para a emissão desses certificados dentro de quinze dias. O problema com os certificados é que o Ministério Regional está pedindo aos médicos de cuidados primários que emitam certificados de competência profissional e isso NÃO é função deles, nem estão preparados para fazer isso. O procedimento, além de ser arbitrário (às vezes é solicitado e às vezes não é) é absurdo e vazio de conteúdo. Pedimos que este requisito seja suspenso e que, se o Conselho tiver um interesse honesto na aptidão de seus novos trabalhadores, estabeleça uma linha de profissionais dedicados a realizar exames médicos e estabeleça um protocolo.

As declarações grandiloquentes dos conselheiros da Junta continuam a chocar com a dura realidade dos serviços públicos com excelentes profissionais que sofrem há anos a precariedade dos governos PSOE e atualmente a precariedade e as tentativas de privatização flagrantes do PP. No início do ano escolar marcado pela persistência da pandemia, pelo “Icetazo” e pelo fechamento das linhas de educação pública em favor da educação privada, queremos levantar nossas vozes para denunciar o que é claramente mais uma falta de respeito para com os funcionários da educação pública, colocando nossos companheiros que fizeram tantos sacrifícios neste último ano da pandemia em uma situação de indefensabilidade diante da arbitrariedade da administração da Junta.

Portanto, exigimos, que como empregador, o Conselho de Educação garanta a obtenção deste documento, que é obrigatório, evitando a situação de total indefensabilidade contra a arbitrariedade da administração que nossos camaradas estão enfrentando. Até que a administração regulamente como obter esta exigência, recomendamos o uso de um modelo de declaração responsável (você pode solicitá-lo por e-mail para jerez@cnt.es).

Fonte: https://www.cnt.es/noticias/comunicado-de-la-coordinadora-de-ensenanza-de-cnt-andalucia-acerca-de-los-certificados-medicos-exigidos-por-la-junta/

Tradução > Liberto

agência de notícias anarquistas-ana

no contorno do gato
um ponto negro no dorso
dorme –

Krzysztof Karwowski

Leave a Reply