[Espanha] Conta de luz? Basta de saquear a classe trabalhadora #AbajoElTarifazo

A crise econômica desencadeada pela pandemia em 2020 está servindo como um álibi para saquear direta e indiretamente as classes trabalhadoras.

Diretamente através do aumento contínuo dos preços da energia, tais como a luz, o gás ou o combustível e também de alimentos básicos ou produtos de higiene, enquanto os salários são mantidos estagnados e somos solicitados a apertar o cinto.

Indiretamente, o Estado mantém uma pressão fiscal desproporcional sobre a classe trabalhadora, que suporta a grande maioria de suas despesas supérfluas e antissociais – alguns exemplos:

• Ampliações desnecessárias de infraestruturas, tais como aeroportos nas principais capitais.

• Ajuda indiscriminada aos patrões pró-escravidão (modulável como “contrária à lei trabalhista”) como os patrões agrícolas ou de hotelaria.

• Transferências milionárias para multinacionais de energia e telecomunicações desde a UE como fundos next-generation UE.

• A maquinaria militar e repressiva, como a utilizada para deportar ilegalmente e em massa menores para a ditadura marroquina.

Nos próximos meses, os preços de múltiplas mercadorias ameaçam aumentar ainda mais devido a problemas nas cadeias globais de fornecimento. Não vamos ficar parados enquanto as instituições protegem aqueles que lucram com esta situação e enquanto as famílias que trabalham pagam contas cada vez mais altas:

• Exigimos uma verdadeira eliminação das expulsões dos imóveis. Exigimos controles de preços sobre os aluguéis. Não permitimos que os rentistas e especuladores mantenham seus lucros injustos.

• Exigimos a intervenção do Estado para forçar a queda dos preços da energia, a intervenção no mercado de gás e os lucros dos monopólios de transporte e distribuição de eletricidade, como medidas urgentes – enquanto se aguarda uma reforma profunda e socialmente significativa do setor energético.

• Exigimos uma paralisação nos gastos dos fundos europeus de reconstrução, ajuda econômica aos setores afetados pela pandemia e investimentos em infraestrutura a serem alocados ao sistema de saúde e ao sistema público de ciência e pesquisa.

• Exigimos a melhoria da Renda Mínima Vital (IMV) para torná-la o benefício universal que deveria ser, sem os atuais obstáculos burocráticos.

Denunciamos o aumento constante do custo de vida!

Denunciamos a estagnação dos salários!

Denunciamos que o Estado protege os interesses das minorias mais perigosas: grandes empresas e empregadores, rentistas, bancos e monopólios de energia!

Fonte: https://www.cntvalladolid.es/precio-de-la-luz-basta-de-saquear-a-la-clase-trabajadora-abajoeltarifazo/?fbclid=IwAR0FO0a12EUaGP4Se2FhcP0TJI2CEmNolcnIOxfCSxEW6RhL0qz0pb_gbAM

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2021/06/30/espanha-acoes-em-barcelona-de-14-a-20-de-junho-contra-a-devastacao-da-terra-e-o-aumento-da-luz/

agência de notícias anarquistas-ana

para medir o calor
do dia, olhe o comprimento
do gato que dorme

James W. Hackett

Leave a Reply