Nota de apoio ao povo e aos anarquistas venezuelanos

nota-de-apoio-ao-povo-e-aos-anarquistas-venezuel-1

 

Por Iniciativa Federalista Anarquista, associada à International Anarchiste Federation

Desde a queda acentuada no preço do barril de petróleo, a Venezuela mergulha mais profundamente em uma crise econômica e social que coloca grandes parcelas da população local em conflito direto com o Estado venezuelano. Escancara-se então o caráter repressivo do regime implantado naquele país, desde o governo de Hugo Chávez e agora sob o comando de Nicolás Maduro. A cada dia chegam relatos de grupamentos anarquistas venezuelanos e de outras regiões da América Latina – o qual sua maior expressã ;o sejam as páginas do periódico El Libertario – e nos trazem o conhecimento das duras penas que têm vivido os povos da Venezuela.

A repressão às manifestações desmascara um Estado militarizado que tem se sustentado no discurso do “poder popular” e massacrado os que discordam de sua posição entreguista ao grande capital transnacional petroleiro e financeiro, como os acordos com a Chevron e a IIRSA (Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional da América do Sul). O governo Maduro e seus asseclas buscam desesperadamente se agarrar ao poder que lhe resta, ainda que para manter a ordem social lance mão do indiciamento de civis em tribunais militares, a formação de milícias paramilitares de extermínio, a manipulação de fotos e informações, além da ameaça constante do desabastecimento de víveres e das necessidades mais básicas da população.

A IFA-BR (Iniciativa Federalista Anarquista-Brasil) expressa nossa mais profunda solidariedade aos que tem se levantado por mudanças profundas na sociedade venezuelana de caráter anarquista. Não por aqueles que o fazem por joguetes políticos, partidários e tramas de camarilha, nem pela burguesia e nem pelos burocratas militarizados que portam a bandeira da suposta revolução bolivariana. Juntamos-nos aos trabalhadores, estudantes, comunidades indígenas, grupamentos anarquistas, autônomos e toda a expressão legíti ma daqueles que têm se posicionado desde baixo em um apelo necessário e “desesperado” por uma ruptura profunda diante das calamidades e da repressão inaceitável a qual estão expostos. É com estes que segue nossa solidariedade e nosso mais profundo respeito e solidari edade além fronteiras.

Conclamamos indivíduos e coletivos anarquistas e libertários do Brasil, da América Latina e do Mundo que deem apoio através de boicotes, manifestações, que demonstrem sua solidariedade através de cartas, notícias e denúncias fortalecendo a resistência e a luta dos agrupamentos que enfrentam o governo de exceção de Maduro e denunciem o Estado militarizado venezuelano que reprime a população.

Abaixo deixamos alguma compilação de links com informações sobre o quadro atual da Venezuela sob a perspectiva dos anarquistas e libertários. Conclamamos ainda aos companheiros e companheiras que estejam atentos a estas informações para que não caiamos na armadilha de fazer do apoio e da solidariedade apenas uma palavra vazia.

Abaixo os militares.

Abaixo os capitalistas.

Pela justiça social, pela conquista da liberdade a toda gente que resisti e luta na Venezuela.

Notícias do terrível quadro na Venezuela:

http://venezuela-centro.contrapoder.net.ve/?lang=es

http://red-anarquista.contrapoder.org.ve/

https://colectivovisionlibertaria.blogspot.com/

https://twitter.com/IndyVnzlaCentro

https://venezuelaantipetrolera.blogspot.com

https://rafaeluzcategui.wordpress.com/

http://periodicoellibertario.blogspot.com.br/2017/05/justicia-militar-formula.html

http://periodicoellibertario.blogspot.com.br/2017/02/cartografia-del-fracaso-chavomadurista.html

http://periodicoellibertario.blogspot.com.br/search?q=chevron&max-results=11

https://noticiasyanarquia.blogspot.com/2017/04/venezuela-anarquistas-se-pronuncian.html

Acordo comercial do Cone Sul:

http://www.iirsa.org/

Iniciativa Federalista Anarquista (IFA-BR)

E-mail: inciativafa-bra@riseup.net

Site: http://anarkio.net/

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/05/11/chamado-desde-a-venezuela-aos-anarquistas-da-america-latina-e-do-mundo-a-solidariedade-e-muito-mais-que-uma-palavra-escrita/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/04/18/venezuela-pronunciamento-anarquista-contra-a-carta-democratica-interamericana-e-o-estado/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/04/05/declaracao-do-el-libertario-ultrapassar-os-partidos-politicos-para-enfrentar-a-crise-e-construir-uma-nova-venezuela/

agência de notícias anarquistas-ana

A morte da folha
leva consigo o mistério
que renova a vida

António Barroso Cruz

A Luta Anarquista longe dos holofotes

a-luta-anarquista-longe-dos-holofotes-1

 

Por Mano da Cordel Anarquista 

A Imprensa sempre teve um papel de destaque na história do Anarquismo, seja através de jornais, correspondências, rádios e até mesmo tvs. E o esforço para manter esses espaços sempre foi legitimo, autogerir nossa própria comunicação e propagandear a luta pela emancipação popular, em contraponto aos veículos de comunicação financiados por aqueles que querem que todxs nós continuemos abastecendo suas contas bancárias. Dessa forma é mais que necessário, é urgente, que fortaleçamos as já existentes e construamos ainda mais meios de comunicação anarquista e que esses se tornem referência na luta popular, não só no âmbito das classes sociais, da economia, mas de combater todos os tipos de opressões que impedem que sejamos livres.

Mas quando falamos de Bra$il, com seu território quase continental, e cuja cultura e influência politica ainda carrega o conservadorismo de nossos invasores, a comunicação anarquista também é bastante debilitada e de uma certa forma restrita, aonde observamos um grande contraste na organização anarquista, libertária e até mesmo de esquerda, que enquanto nos grandes centros urbanos há uma maior organização ou mesmo concentração dessas pessoas, já quem escolhe viver ou são obrigadas a estarem em locais mais distantes, nesse caso existe uma grande dificuldade de atuar politicamente, aonde o isolamento é algo bastante difícil de transpor, somado a isso essas pessoas também ficam invisíveis da luta anarquista no âmbito macro.

Da mesma forma que a luta especificamente anarquista se mostra mais dispendiosa quanto mais distante dos centros urbanos você se encontra, ao mesmo tempo para aquelxs que conseguem sair desse imobilismo, bastante justificável por sinal, quando isso acontece outras vivências e possibilidades aparecem, seja da forma declaradamente anarquista, ou simplesmente através de uma palavra ou conceito universal, que é a liberdade. É em ambientes assim onde temos a possibilidade de sairmos de um pensamento ortodoxo e excludente, para valorizarmos e respeitarmos a pluralidade de pensamento, sem é claro abrir mão de princípios básicos que acreditamos.

Quando decodificamos a linguagem que utilizamos e também a que entendemos, nesse momento abre-se um grande horizonte de possibilidades, e percebemos que a luta pela liberdade não está limitada somente aos ambientes anarquistas ou mesmo de esquerda, e que a população demonstra através de ações, muitas vezes invisibilizadas, que são contrárias ao autoritarismo e as tiranias, além disso também constroem alternativas bastante combativas e criativas.

Quando é exposto os pontos positivos de lutar longe dos holofotes, é claro que não pode ser descartada as grandes dificuldades existentes também, no caso as diversas opressões que muitas vezes se tornam mais latentes quanto mais se afastamos dos grandes centros urbanos. Mas isso não deveria ser um empecilho para ampliarmos nosso campo de atuação, pelo contrário, mostra a urgência de somarmos nesses espaços, ainda bastante dominados pelos coronéis, pelo machismo e racismo, e assim sair da nossa zona de conforto, construindo dessa forma alternativas que abrangem a integralidade de ações que o anarquismo tanto almeja.

É mais que necessário estabelecermos uma rede de fortalecimento entre xs individuxs e coletivxs, que tal como a Cordel Anarquista se encontram distante de seus pares, e também muito importante aumentar a relação entre xs companheirxs presentes nos grandes centros urbanos.

Força para todxs que lutam em lugares aonde o conformismo é a regra e a resistência é a exceção!!!

Fonte: https://cordelanarquista.milharal.org/a-luta-anarquista-longe-dos-holofotes/

agência de notícias anarquistas-ana

Abro o armário e vejo
nos sapatos meus caminhos.
Qual virá no séquito?

Anibal Beça