[Indonésia] Declaração da Frente Anti Fascista de Bandung

Declaração política da Frente Anti Fascista de Bandung sobre a Brutalidade do Estado durante o Primeiro de Maio de 2019 em Bandung

Nós, Frente Anti Fasis Bandung (Bandung Frente Anti Fascista), condenamos e amaldiçoamos todos os atos brutais que o Estado realizou através de seu aparato estatal repressivo contra as massas na manifestação do Primeiro de Maio de 2019 em Bandung. Condenamos também toda forma de violação aos direitos humanos que o Estado realizou contra os camaradas presos na Delegacia de Polícia de Bandung e na base da Brigada Móvel em Jatinangor. Além disso, também condenamos esses infelizes por suas ações selvagens contra manifestações do Primeiro de Maio em muitas outras áreas. Quanto a outras condenações, dizemos a cada elemento do Estado que participou na repressão do Primeiro de Maio de 2019 em Bandung, o seguinte:

1. Desafiamos a ideia de que a destruição custou à nação e que devemos pagar. Para que serve o Estado e quão grande é o custo quando eles ganham dinheiro com impostos que entram em seus bolsos? Vemos isso a partir de um contexto de liberdade de democracia que oprimiu desde o início, o vandalismo e o bombardeio de lambes [cartazes] são uma forma de resistência contra o que o Estado roubou do povo.

2. Somos contra a presunção de que o vandalismo é um ato amoral realizado pelos ignorantes e depravados! Quem é mais depravado? Nós apenas pintamos as muralhas da cidade, em comparação com aqueles que destroem nossos espaços de vida todos os dias. Despejos, exploração ambiental, pagamento insuficiente de trabalhadores, pobreza estruturada, etc.

3. Condenamos a brutalidade policial (e militar) durante a manifestação. Mesmo antes de chegarem ao principal ponto de encontro para a comemoração do Primeiro de Maio (Estado de Gedung), as massas foram forçadas a recuar e foram impedidas de expressar suas ideias políticas ao lado dos outros trabalhadores.

4. Os ataques aleatórios e prisões foram extrajudiciais e não seguiram o procedimento padrão. Houve violações de privacidade contra aqueles que foram acusados de destruição de propriedade sem qualquer evidência. Os interrogatórios da polícia de Bandung e da Brigada Móvel de Jatinangor eram atos abusivos que violavam a humanidade e a racionalidade.

5. Declaramos claramente uma guerra aberta contra os sindicatos filiados ao governo (e à elite). Especialmente contra aqueles que arrogantemente apertam a mão do presidente e claramente nunca estão do lado dos trabalhadores.

Portanto, depois de quase 700 detenções durante o Primeiro de Maio pelo aparato do Estado, asseguraremos que nossa raiva continuará se cristalizando e crescendo, até que um dia nos tornemos uma enorme força de ira. Pedimos a todos os companheiros (onde quer que você esteja) que continuem mantendo o fogo da resistência. O futuro não será o mesmo. O aparato do Estado e outros elementos autoritários continuarão a reunir seu poder e se tornarão mais repressivos. Continue organizando e espalhando o espírito de solidariedade. Junte-se à longa história de resistência!

>> Vídeo (06:26) da declaração:

https://www.youtube.com/watch?v=vOwtQhb6q98

Tradução > abobrinha

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/05/13/eua-ato-em-frente-ao-consulado-da-indonesia-em-nova-york-em-solidariedade-as-vitimas-da-violencia-policial/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/05/10/indonesia-apoie-o-persaudaraan-pekerja-anarko-sindikalis/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2019/05/09/indonesia-solidariedade-as-vitimas-da-violencia-policial-no-primeiro-de-maio-de-2019-em-bandung/

agência de notícias anarquistas-ana

caligrama do mar
no papel de arroz
da areia

Alberto Marsicano

Leave a Reply