[Grécia] Vio.Me não está à venda

“Policiais e juízes, escutem com atenção: Vio.Me se manterá nas mãos dos trabalhadores”

O poder judicial grego estabeleceu cinco novas datas para a liquidação forçada do antigo grupo Philkeram Johnson AG, em cujas instalações se localiza a fábrica recuperada e autogestionada Vio.Me. As datas serão 13, 20 e 27 de junho, 19 de setembro e 24 de outubro deste ano. O que segue é uma declaração da União Sindical dos Trabalhadores da Vio.Me e da Iniciativa Solidária de Tessalônica.

Em 13 de junho, o leilão obrigatório das instalações nas quais se encontra a fábrica da Vio.Me entrará em mais uma fase. O reduzido preço inicial incrementa o risco de que a fábrica fique para trás como um monte de sucata. O sindicato de base dos trabalhadores da Vio.Me e as redes solidárias que apoiaram sua luta durante oito anos estão enfrentando agora uma nova incerteza. O próximo leilão forçado tem data marcada para 13 de junho.

Na luta para manter nossos postos de trabalho para que nossas famílias possam sobreviver, nos empenhamos para que a fábrica siga funcionando sob controle dos trabalhadores, nos autogestionando através de uma Assembleia Geral. Conseguimos proporcionar a todos uma pequena renda e não chegamos ao ponto de ter que pedir migalhas e mendigar, que é a forma na qual os legisladores pretendem que nos organizemos em troca de nossa dignidade humana.

Conseguimos que a fábrica seja conhecida por toda Europa e internacionalmente, como resultado 55% da produção está sendo exportada. Também conseguimos manter a fábrica em atividade durante mais de seis anos, sem que seja um cavalo morto como tantas outras fábricas agora mesmo no país. Em particular, realiza produtos que beneficiam a sociedade, que são eco amigáveis, de grande qualidade e acessíveis para as famílias trabalhadoras e pobres. Conseguimos evitar a venda e o desalojo nas 15 datas anteriores, resistindo juntos com nossos colegas, e demostramos que não pretendemos aceitar uma venda sem lutar.

Mas o que conseguimos em particular é o fato de entender que, juntos com muitos outros, nos propusemos a lutar contra a injustiça contra os mais débeis. Estamos juntos nesta viagem para demonstrar que ainda há gente que não retrocede ante o exercício de qualquer tipo de dominação e poder. Conseguimos nos unir, nos sentir como companheiros e percebermos que temos de lutar juntos para que nossas necessidades e demandas sejam reconhecidas como direitos fundamentais.

Também conseguimos manter a fábrica aberta à sociedade organizando centenas de eventos que foram apoiados entusiasticamente por muita gente. Nos voltamos a você, companheiro, a você, nosso camarada, a você que tomou parte conosco em ações para demonstrar que somos capazes de tornar possível o impossível. A você que se manteve ao nosso lado no tribunal e sentiste a tensão enquanto o relógio corria e nenhum ofertante teve o valor de aparecer no tribunal. Depois de cada reunião, lançamos nosso proclama “Policiais e juízes, escutem com atenção: Vio.Me se manterá nas mãos dos trabalhadores”.

 Os chamamos de novo, venham conosco para evitar o leilão que acontecerá em 13, 20 e 27 de junho, 19 de setembro e em 24 de outubro deste ano. Fiquem do nosso lado para manter vivo o único projeto que ainda nos dá direito de dizer “Não podes? Podemos!”. De tal forma que este experimento também possa ser posto em prática por outras fábricas.

Porque não necessitamos que eles nos salvem e eles não nos necessitam para entrar em bancarrota.

União Sindical dos Trabalhadores da Vio.Me

Iniciativa Solidária de Tessalônica

viome.org

Tradução > Sol de Abril

Conteúdos relacionados:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/02/06/grecia-solidariedade-com-a-fabrica-recuperada-e-autogestionada-vio-me/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2017/09/08/grecia-trabalhadores-gregos-salvaram-sua-empresa-organizando-se-de-maneira-completamente-horizontal/

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2016/10/19/grecia-a-esquerda-no-poder-e-a-autogestao-da-vio-me/

agência de notícias anarquistas-ana

Uma leve brisa,
bastante para levar
perfume das flores.

Inahata Teiko

Leave a Reply