[EUA] Lançamento: “Teaching Resistance: Radicals, Revolutionaries, and Cultural Subversives in the Classroom”

Teaching Resistance é uma coleção de vozes de educadores ativistas de todo o mundo que se envolvem, dentro e fora da sala de aula, do jardim de infância à universidade, e enfatizam o ensino de práticas radicais na área. Escrito em linguagem acessível, este livro é para quem deseja explorar novas maneiras de subverter sistemas e instituições educacionais, transformar coletivamente espaços educacionais e capacitar estudantes e outros professores a lutar por mudanças genuínas. Os tópicos incluem autodefesa em comunidade, Black Lives Matter (Vidas Negras Importam) e teoria crítica da raça, interseções entre subcultura punk/DIY (faça-você-mesmx) e ensino, ensino de língua estrangeira, educação anarquista, resistência palestina, trauma, educação da classe trabalhadora, ensino prisional, ressurgimento (e resistência à) extrema direita, educação especial, pedagogias antifascistas e muito mais.

Editado pelo professor de estudos sociais, autor e músico punk John Mink, o livro apresenta tópicos expandidos da coluna mensal na revista punk politicamente insurgente Maximum Rocknroll, além de novos trabalhos e extensas entrevistas com educadores subversivos. Os professores contribuintes incluem Michelle Cruz Gonzales, Dwayne Dixon, Martín Sorrondeguy, Alice Bag, Miriam Klein Stahl, Ron Scapp, Kadijah Means, Mimi Nguyen, Murad Tamini, Yvette Felarca, Jessica Mills e outros, dos quais todos estão unidos contra a opressão e prontamente usam suas salas de aula para lutar pela libertação humana, justiça social, mudança sistêmica e verdadeira igualdade.

Os royalties serão doados ao Teachers 4 Social Justice (Professorxs pela Justiça Social): t4sj.org

Apreciação:Teaching Resistance nos traz a voz de educadores ativistas que estão revidando dentro e fora da sala de aula. O espírito punk rock dessa coleção de ensaios concisos e contundentes certamente causará problemas.”- Mark Bray, historiador, autor de Antifa: The Anti-Fascist Handbook (Antifa: o Manual Anti-fascista) e coeditor de Anarchist Education and the Modern School: Francisco Ferrer Reader (Educação Anarquista e a Escola Moderna: um Guia sobre Francisco Ferrer).

“Onde estava o Teaching Resistance quando eu estava na escola? Esta coleção de ensaios apresenta um argumento convincente do porquê são necessárias salas de aula radicais e mostra como elas podem ser colocadas em prática. Um guia perfeito para educadores e qualquer pessoa que trabalhe com jovens, este livro também é vital para a experiência do aluno. Mesmo para os ativistas aversos a crianças entre nós, Teaching Resistance nos lembra que as crianças podem ser nossas camaradas se as encontrarmos no meio do caminho. As gerações mais jovens merecem mais de nós – esta é a cartilha sobre como começar a fazê-lo.”- Sherna Potter, cantora de War on Women, autora de Making Spaces Safer (Tornando os espaços mais seguros).

“As escolas estão envolvidas na reprodução da desigualdade na sociedade, mas não precisam estar. Quando os educadores se comprometem com seu desejo de desafiar a desigualdade, quando não têm medo de perturbar o status quo e desafiar hierarquias, e quando procuram ativamente capacitar seus alunos, as escolas podem se tornar uma força para a equidade e a justiça. Teaching Resistance é escrita por educadores que atualmente estão realizando esse tipo de trabalho e servirá como fonte de inspiração para outros. Os professores que estão dispostos a usar seu poder na sala de aula para incentivar o pensamento crítico e a criatividade podem se tornar aliados genuínos de seus alunos e das comunidades que servem, e podem realmente fazer a diferença.”- Pedro A. Noguera, autor de City Schools and the American Dream (Escolas da Cidade e o sonho americano) The Trouble With Black Boys… and Other Reflections on Race, Equity, and the Future of Public Education (O problema com os meninos negros… e outras reflexões sobre raça, equidade e o futuro da educação pública).

“Em Teaching Resistance, um coletivo extraordinário de educadores combina uma análise sofisticada com nuances filosóficas e teorização original de práticas educacionais radicais. Esta é uma coleção excelente e da qual precisamos para entender a educação radical no nível do solo – e fazê-lo para uma ampla gama de propósitos.”- Andrej Grubačić, co-autor de Wobblies and  Zapatistas (Wooblies e Zapatistas) e Living at the Edges of Capitalism: Adventures in Exile and Mutual Aid (Vivendo às Margens do Capitalismo: Aventuras no Exílio e ajuda mútua).

“Em um momento em que o fascismo da supremacia branca (re)afirmou sua ascensão nos EUA, o efluente podre que perpetuamente escorria de seus tecidos sociais necrosados se tornou uma torrente que ameaça afogar todos nós, é imperativa resistência mais concreta e eficaz. A esse respeito, um livro como Teaching Resistance não poderia ser mais urgentemente necessário.” – Ward Churchill, autor de Wielding Words like Weapons: Selected Essays in Indigenism (Manejando palavras como armas: ensaios selecionados sobre indigenismo), 1995–2005.

Sobre o Editor: John Mink é um professor de estudos sociais que trabalhou nos níveis de ensino médio e adulto, e que se recusa a esconder seu radicalismo político de seus alunos. Ele foi um escritor e editor colaborador de publicações e zines underground, incluindo SlingshotAbsolutely Zippo: A Fanzine’s Anthology e Collapse Board. Editor da coluna mensal “Teaching Resistance” da revista Maximum Rocknroll e vocalista/baixista de várias bandas punk reconhecidas internacionalmente, John mora em Berkeley, Califórnia, com sua parceira Megan March, que também é sua colega de banda no grupo truewave/punk Street Eaters.

Teaching Resistance: Radicals, Revolutionaries, and Cultural Subversives in the Classroom (Ensinando Resistência: Radicais, Revolucionários e Subversivos Culturais na Sala de Aula)

Editor: John Mink

Editora: PM Press

ISBN: 9781629637099

Número de páginas: 416

U$ 24,95

pmpress.org

Tradução > abobrinha

Conteúdo relacionado:

https://noticiasanarquistas.noblogs.org/post/2018/12/28/eua-michelle-cruz-gonzales-sobre-permanecer-punk-e-ensinar-licoes/

agência de notícias anarquistas-ana

Casa da amiga –
No ensaio do teatro
Sou a abelhinha.

Júlia Gabardo O. da Fonseca – 9 anos

Leave a Reply