[Itália] Repressão: 300 anos de reclusão para 63 anarquistas

Bolzano. O Ministério Público pediu 300 anos de prisão para os 63 anarquistas acusados de devastação e saques pela manifestação de 7 de maio de 2016 contra o muro anti-imigração que o governo austríaco pretendia construir na fronteira com a Itália.

Esta é uma das duas audiências do processo iniciado pelo promotor de Bolzano contra cerca de 130 anarquistas. Os pedidos variam de um ano e alguns meses a um máximo de dez anos cada.

Outras audiências seguirão agora, reservadas para defesa e respostas, antes de chegar à sentença nas próximas semanas. Para a ocasião, o promotor decidiu reforçar o crime coletivo de “devastação e saque”, apesar dos danos avaliados após a manifestação no valor de cerca de oito mil euros, muito pouco para um tipo de crime destinado a eventos de guerra como o saque de uma cidade por um exército. Nenhum particular foi prejudicado, nem mesmo a ferrovia, nem formaram um grupo civil para reivindicar qualquer dano. Por outro lado, o Ministério do Interior e alguns policiais que supostamente sofreram ferimentos correram para se constituir em um grupo civil para pedir uma compensação financeira.

Está claro que é uma nova operação repressiva que visa atacar os movimentos de oposição social e aqueles que se opõem ativamente às políticas racistas do governo.

agência de notícias anarquistas-ana

Sobre verde imenso
um ponto saltitante
pássaro cantante

Winston

Leave a Reply