[Espanha] “Aqui há uma guerra”. Alguns casos repressivos contra o anarquismo em Madrid: solidariedade, cumplicidade, ataque.

Aqui há uma guerra

29 de maio e 19 de outubro de 2018. Registros em Madrid e Palência relacionados com a repressão contra a revolta em Hamburgo contra a cúpula do G20 em julho de 2017. Repressão coordenada a nível europeu em estreita colaboração entre os diversos Estados.

29 de outubro de 2018. Detidxs dois anarquistas em Madrid acusados de um ataque incendiário contra um caixa automático do Bankia em 11 de abril de 2018 em solidariedade com a anarquista presa Lisa, condenada por assalto a um banco na Alemanha. Se produzem diversas mostras de solidariedade contra sedes bancárias em Madrid e outros pontos do Estado.

25 de abril de 2019. Detida uma anarquista acusada de um ataque com martelo contra a sede nacional do VOX em Madrid. Se produzem vários ataques a sedes de partidos políticos durante a campanha eleitoral.

13 de maio de 2019. Operativo antiterrorista contra o anarquismo em Tetuán (Madrid). Duas companheiras detidas sob acusação de terrorismo e invadidos uma moradia e o Espaço Anarquista Okupado “La Emboscada”. Mostras de solidariedade em vários pontos do Estado.

Todo 2019. Aumento de desalojos de espaços okupados em todo o Estado. Detidxs e dezenas de processos judiciais. Ataques e distúrbios em defesa de vários espaços okupados.

Solidariedade, cumplicidade, ataque.

Nem um respiro aos exploradores.

Nem um respiro ao poder.

Não há paz com o Estado.

contramadriz.espivblogs.net

agência de notícias anarquistas-ana

estrada poeirenta
de verão
figueiras enfarinhadas

Rogério Martins

Leave a Reply