[Holanda] “O Navio”: Ocupação Queer Feminista inaugurada em Amsterdam

Há cerca de duas semanas, uma casa em Kinkerbuurt foi novamente ocupada. O prédio ficou vazio por mais de um ano depois que os ocupantes anteriores foram convidados a se retirar, pois supostamente seria demolido e substituído por quatro apartamentos de luxo. O reassentamento foi feito silenciosamente e depois de alguns dias os policiais reconheceram a paz doméstica dos ocupantes.

Uma mensagem dos ocupantes:

Somos contra o Estado, o patriarcado, a violência policial, o capitalismo e todas as formas de hierarquia e opressão. Vamos nos defender, e nosso direito de existir e viver da maneira que queremos. A gentrificação é um ataque direto às nossas comunidades, nosso sustento e nossa liberdade de estar na cidade. Somos queer, feministas, antifascistas e estamos cansadas dessa merda. Nossos espaços livres estão sob ataque em todos os lugares e não ficaremos assistindo em silêncio sua destruição. A hora de ocupar, resistir e atacar é agora. A pandemia teve um efeito desproporcionalmente negativo sobre a classe trabalhadora, mulheres, pessoas queer, BAME e outros grupos marginalizados. Não nos deixaremos ser o dano colateral desta crise. Nós cuidamos de nós. Somos solidários às mulheres e às pessoas queer em todos os lugares, lutando contra o capitalismo e o patriarcado. Solidariedade aos nossos vizinhos da Liebig34. Nosso movimento é internacional, não pode ser despejado pelo Estado ou contido dentro das fronteiras nacionais.

Se você está interessado em ajudar, aprender mais ou participar de nossa Assembleia Aberta. Envie-nos um e-mail em janhanzenstraat115 [at] protonmail [ponto] com

Fonte: https://enoughisenough14.org/2020/11/08/het-schip-the-ship-queer-feminist-squat-opened-in-amsterdam/

Tradução > A. Padalecki

agência de notícias anarquistas-ana

cadeiras vazias
as estátuas retornaram
a outro museu

Seferis

Leave a Reply